terça-feira, 16 de junho de 2009

JOGO 5 - LAKERS 99, MAGIC 86 - LAKERS CAMPEÃO!





No jogo 5, o Orlando Magic começou o jogo tentando se impor para continuar vivo, chegando a abrir 9 pontos de vantagem, mas os Lakers decidiram o jogo já no segundo quarto, com uma seqüência de 16 pontos seguidos, dos quais apenas 2 de Kobe Bryant, ou seja, jogando como um time. A partir do terceiro quarto, foi administrar a diferença, Kobe assumiu o papel de “closer” (vejam o vídeo que está no topo deste post - e prestem atenção no lance que começa na marca dos 2’57”, uma pintura). Foi esperar o final do jogo e comemorar.

Em 63 temporadas da NBA, foram 30 participações nas finais e 15 títulos. Apesar de ter 2 títulos a menos que os Celtics, os Lakers podem ser considerados a franquia de mais sucesso na história da NBA. Do time que ainda jogava em Minneapolis até 1960, que ganhou 5 títulos com o lendário George Mikan, passando pelo time que sofreu nas mãos dos Celtics nos anos 60, mas contava com Jerry West e Elgin Baylor, o campeão de 1972 (o melhor time da história da franquia), com West e Wilt Chamberlain, o showtime de Magic Johnson e Kareen Abdul-Jabbar nos anos 80 (5 títulos) e o time de Shaq e Kobe, tricampeão em 2000, 2001 e 2002.

Chegamos a 2009, o ano do primeiro título de Kobe Bryant como o líder do time, fechando uma seqüência de ter vencido o prêmio de MVP na temporada passada, ofuscado pela perda do título para os Celtics, seguido do ouro olímpico em Pequim e agora o título da NBA e o prêmio de MVP das finais. Ele pode ser definitivamente colocado na lista dos 10 melhores jogadores da história (pensando rapidamente nos outros prováveis 9: Michael Jordan, Magic Johnson, Larry Bird, Bill Russel, Wilt Chamberlain, Jerry West, Kareen Abdul-Jabbar, Oscar Robertson, Shaquile O’Neal e Tim Duncan – MJ é o primeiro da lista, a ordem dos demais não importa tanto).

Chegamos também ao ano em que Phil Jackson passa a ser o técnico com maior número de títulos considerando as 4 grandes ligas americanas (NBA, NFL, MLB e NHL): 10 títulos (6 com os Bulls, 4 com os Lakers), ultrapassando o lendário Red Auerbach, que ganhou 9 títulos com os Celtics. Concordo completamente com esta análise que o coloca como o melhor da história.

E esse título acaba com alguns falsos mitos:

1) Os Lakers conseguem jogar bem defensivamente: ao longo da série conseguiram aos poucos anular com as armas ofensiva do Magic;

2) Kobe é um líder respeitado e os outros jogadores realmente gostam dele. Ficou evidente no abraço que recebeu de Derek Fisher e Sasha Vujacic após o final do jogo. Ficou evidente no filme “Kobe Doin’ Work”, de Spike Lee, que mostra como ele atua dentro e fora da quadra durante um jogo, orientando o time o tempo todo. Durante alguns jogos dos playoffs, vimos alguns flagrantes dele motivando os companheiros no banco;

3) Os Lakers aprenderam com a derrota do ano passado, atingindo um nível de intensidade que não possuíam antes, fechando as duas séries finais (Nuggets e Magic) fora de casa.

4) Kobe aprendeu que depende dos companheiros (como MJ em 1991). Diziam que ele não conseguia ganhar um título sem o Shaq. Ora, Shaq também não ganharia os 3 títulos sem Kobe. E Kobe não ganharia esse título sem Gasol, Fisher, Odom e Ariza. É um jogo coletivo, oras bolas! Não podemos nos esquecer do terceiro quarto de Ariza no jogo 4, dos doublé-double de Gasol em todos os jogos da série, das bolas de 3 pontos de Derek Fisher no jogo 4 e da consistência de Lamar Odom na série. Já escrevi isso diversas vezes e repito o que o comentarista da ESPN Jeff Van Gundy disse no vídeo que está no topo desse post: “When Lamar Odom is this good, there’s no ‘Beat the Lakers’” (“Quando Lamar Odon estão tão bem assim, não há como bater os Lakers”). Odom só não jogou bem no jogo 3, exatamente o jogo da derrota.

Nesse ano finalmente também quebrei os tabus e consegui ser o campeão do Fantasy e do Bolão que participo. Nada como comemorar o título do meu time favorito e, como se não bastasse, ainda levando algum dinheiro, pois meu palpite de 4x1 me deu a vitória no bolão. Nada mal...

.

2 comentários:

Maria Rita Barbi disse...

Amigo Ronalto,
Quando vi que o Lakers era campeão, automaticamente pensei em você! Parabéns pelos posts de uma temporada notável!
Abraços,
Rita.

Tati disse...

Oi Rô,
Tá feliz hein?!?! Rs... Ano que vem Mundial na Turquia???
E na NBB está torcendo por quem?
Beijos, saudades...
Tati :)